Facebook

True Strogonoff ( O verdadeiro Strogonoff )




Vamos falar a verdade, é mais fácil fritar uns cubinhos de carne, jogar um catchup e o creme de leite de latinha, misturar e comer. Afinal, não fica assim tão ruim, dá para matar a fome, principalmente na Etiópia, Timor e Haiti.
Mas, vamos, também, entender que o verdadeiro strogonoff não tem nada a ver com essa mistura. Foi errôneamente apelidado com esse nome.

Para fazer um bom strogonoff, existe alguns passos a fazer que diferem, e muito, do picadinho cremoso descrito acima. Então vamos ver como se faz e, se você tentar fazer, a hora que experimentar, verá que o sabor, as texturas, tudo, é infinitamente melhor.

Comece por escolher uma boa carne. Podemos usar, principalmente, carne de vaca e frangos. Existem variações, como Strogonoff de nozes, de chocolate, de camarão, etc, mas, isso são tentativas de usar a receita com outros ingredientes.

Prepare a carne, que pode ser um filet mignon a um miolo de acém, dependendo do seu bolso, mas no caso do frango, use o filet do peito, cortando-a em cubos de mesmo tamanho, pois assim todos os pedaços terão a mesma cocção.
Ao terminar os cortes, passe os cubos pela farinha de trigo levemente temperada com sal e pimenta do reino e retire o excesso da farinha batendo de leve. (Essa farinha depois desempenhará um papel fundamental que é engrossar e dar consistência ao molho do strogonoff).

Em uma panela, coloque manteiga, um fio de azeite (isso ajuda a não queimar a manteiga) e assim que ela derreter, coloque a carne, em fogo alto. Caso vá fazer em quantidades maiores, coloque aos poucos, não jogue toda a carne na panela ao mesmo tempo. Vá com calma. Carnes soltam sucos se mal feitas e isso deixa-as dura, tira toda a suculência.

Enquanto a carne doura na panela, corte em cubinhos pequenos (brunoise) uma cebola roxa. Se a carne já está chegando ao ponto, coloque a cebola, misture e deixe por uns 5 minutinhos para ela ficar bem macia.

Agora colocamos o conhaque. Não exagere. Com o uso do maçarico ou mesmo da manobra de dobrar a panela em direção ao fogo do fogão, "acenda" o conhaque. Com isso a carne irá sofrer um processo chamado flambagem e nesse ato, o álcool da bebida irá se vaporizar. Quando o fogo da flambagem apagar, é o  momento podemos colocar champignons no caso da carne de vaca ou, em uma variação tupiniquim, palmito no de frango. Nessa hora acertamos o tempero.

Um pouco de sal e pimenta do reino e mais o que dará a cor ao nosso strogonoff:.... A PÁPRICA.
Fazemos um mix de páprica doce com a páprica picante (não se preocupe, não ficará ardido se usar a quantidade correta).
Acrescentamos à panela e colocamos um bom vinho branco e deixamos no fogo médio até ele reduzir e engrossar, devido à presença da farinha de trigo, que estará cozida e dará sabor.

Quando chegarmos nesse ponto, faltará apenas o creme de leite. Muitos dizem que na receita original usa-se o creme azedo, porém, o creme de leite se adapta muito bem. Procure sempre usar o creme de leite fresco. Vale a pena.

Deixe esquentar, sem ferver, retire e sirva.

Para acompanhar o Strogonoff, o tradicional é usarmos o arroz branco e batatas palha, mas podemos variar isso.Cogumelos passados na manteiga, servidos em separado, acrescentar ao arroz ervas, como o orégano, sem exagero, que deixa um gostinho residual sensacional, além de usar a água dos cogumelos no preparo dele, batatas estufadas, etc, etc.

Um comentário:

  1. A quanto tempo procuro a receita original, sem ter que usar catchup, mostarda ou molho de tomate. Vou correndo comprar os ingredientes pra fazer. Adorei parabéns!!!

    Osvaldo Hernán

    ResponderExcluir